A Congregação de Notre Dame

Deus chamou à existência a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora (Notre Dame) e, no desenrolar da história, reconhecemos os sinais de sua bondade e de seu amor providente.

A Congregação foi fundada em Coesfeld, Alemanha, numa época de necessidades sociais e religiosas. Em 1849, a jovem professora Hilligonde Wolbring, por amor aos pobres, acolheu em sua casa crianças órfãs e abandonadas. Com Elisabeth Kühling, sua amiga e colega de magistério, educou-as e cuidou delas. Ambas foram formadas na tradição espiritual e pedagógica de Bernard Overberg.

Com o apoio do seu diretor espiritual, Pe. Theodor Elting, o serviço de caridade iniciado pelas duas jovens tornou-se uma obra organizada. Reconhecendo a importância desse apostolado na Igreja, ele as encorajou a continuar em seu serviço aos pobres, como membros de uma congregação religiosa.

As duas professoras, com o nome religioso, Irmã Maria Aloysia e Irmã Maria Ignatia, foram introduzidas na vida religiosa, entre os anos 1850 e 1855, pelas Irmãs de Nossa Senhora de Amersfoort (Países Baixos), segundo o espírito e a regra das suas Constituições, recebidas, por sua vez, das Irmãs de Notre de Namur, fundada por Santa Julia Billiart em 1804, na França.

O carisma da Congregação – uma profunda experiência da bondade de Deus e do seu amor providente – continua a ser enriquecido pela fidelidade criativa de cada Irmã. Somos chamadas a viver o espírito de simplicidade e de confiança em Deus, como expressão viva do carisma.

A espiritualidade, que deve marcar a nossa maneira de ser e de viver à luz do carisma, é enraizada no mistério da Trindade. A Palavra de Deus constitui a fonte primeira e principal da espiritualidade, na busca do projeto de Deus. Encarnar Jesus para levá-lo aos outros é a idéia força que nos impele a dar testemunho profético de Jesus e do seu modo de viver. Cultivamos o sentido do seguimento de Jesus e do mistério da Cruz como elementos básicos para viver, generosamente, o dom do chamado e a disponibilidade para a missão apostólica. Maria, nossa padroeira, nos é modelo na resposta pessoal diária ao chamado sempre novo do Senhor.

Como Congregação apostólica, enviadas pela Igreja, engajamo-nos em sua missão evangelizadora. Dedicamo-nos à educação, em todas as suas formas, especialmente à catequese e a outros ministérios pastorais, sociais e de saúde, visando a promoção humana e a formação cristã. Seguindo o exemplo de nossa fundadora, Irmã Maria Aloysia, e de nossa mãe espiritual, Santa Júlia, precisamos imbuir-nos do espírito missionário, prontas a levar a Boa Nova até os confins da terra. Esse espírito desafia-nos a imergir na cultura do povo a quem servimos e a discernir com ele suas necessidades. Voltamo-nos aos pobres e marginalizados, para ajudá-los a reconhecer sua dignidade humana e dar-lhes esperança e coragem em sua luta por justiça e vida.

O mundo é o espaço abençoado, onde as Irmãs de Nossa Senhora procuram lugar e oportunidades para a expansão do seu apostolado e da sua missão. As Irmãs atuam em 18 paises: Alemanha, Itália, Países Baixos, Inglaterra, Estados Unidos, Brasil, Índia, Indonésia, Coréia, Papua Nova Guiné, Tanzânia, Moçambique, Uganda, Quênia, China, Filipinas, Vietnã do Sul e Nicarágua.

O Capitulo Geral de 2004 nos convocou para, como Congregação, tornar-nos criativamente engajadas no trabalho por justiça e paz; reverenciar a criação e cuidar de seu equilíbrio e beleza. Por isso, em fidelidade criativa ao nosso carisma, confiamos em Deus que “faz novas todas as coisas” (Apoc 21,5).

Esta entrada foi publicada em A Congregação, Irmãs de Nossa Senhora. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

3 respostas a A Congregação de Notre Dame

  1. abbdalla lopes masri disse:

    Olá!

    estudei desde o pré até 8 serie na santissimo nome de jesus em Caçapava do Sul RS,
    gostaria de saber noticias de irmãs que trabalharam naquela época, tenho saudade daqueles tempos.
    Atenciosamente

    Abbdalla Masri

  2. evelyn moraes disse:

    Estudei no Colegio Aparecida do 1 ate 8 serie . Estou residindo na cidade de Manaus, Amazonas. Gostaria de saber noticias de Irmas que lecionavam em Carazinho e Passo Fundo nos anos 80 e 90. Tenho saudades do tempo que morava no Rio Grande do Sul. Nao tenho noticias, nem contatos de ex-colegas de aula. Foi muito bom estudar no Colegio ND. tenho saudades do frio, da geada, do grosso agasalho de inverno, principalmente do chimarrao.

Deixe um comentário